Header Ads

Cruzeiro Brasil - Europa

Em abril de 2015 mudamos para a Europa, e viemos para Dublin na Irlanda, para estudar inglês e tentar fugir um pouco da crise no Brasil.



Depois de resolvermos fazer essa mudança, veio a ideia de fazermos essa mudança de navio, para podermos passear um pouco, antes de chegarmos aqui. Eu tinha ouvido um amigo do trabalho, falar que tinha feito essa viagem, começamos a ver os valores e as datas para viajarmos, sabíamos que teríamos um gasto de mais ou menos 3.000 reais por pessoa na passagem de avião, no total 6.000 reais, começamos a ver que o navio sairia mais caro, mas que mesmo tendo a diferença de valor, valeria muito a pena, pela infra estrutura do navio, passeios em lugares incríveis, cassino, shows, piscina, restaurantes (comida inclusa), diversão e a mini férias que teríamos antes de mudarmos.



E enfim resolvemos sair do Brasil em grande estilo, em vez de ir para a Europa de avião, resolvemos ir de navio, 15 dias navegando pelo Atlântico, até chegar na Europa (com algumas paradas, conforme vou descrever depois). 


Olhamos a Royal CaribbeanMSCCosta Cruzeiros e Pullmantur , descobrimos que um dos navios da Royal Caribbean, o Splendour Of The Seas, tinha o destino final na cidade de Barcelona, justamente onde teríamos que passar antes de ir para a Irlanda.


O cruzeiro que escolhemos teve como roteiro e paradas: Santos, Rio de Janeiro, Salvador, Tenerife nas Ilhas Canárias da Espanha, Málaga e Barcelona, além de passarmos por Fernando de Noronha e Cabo Verde.

 Aqui contarei como foi a nossa viagem, dividirei por dia para ficar mais fácil.


1º Dia, na hora que compramos as passagens para o navio, também reservamos um transfer,(indicação da Royal Caribbean) que nos levou de São Paulo, onde morávamos, até Santos, porto onde o navio partiu. O transfer saiu na hora marcada do aeroporto de congonhas, e em 1 hora já estávamos em Santos.


Chegando no porto de Santos, encontramos meu Pai e minha Madrasta (Rosana), que estavam em Santos e foram lá no porto dar um tchau para nós, depois de nos despedirmos, deixamos as malas num local do porto, fizemos o check-in e entramos no navio, isso era mais ou menos na hora do almoço, e as cabines só seriam liberadas no meio da tarde.


Fomos almoçar em um dos restaurantes que serviam almoço, no navio tinha uns 8 restaurantes no total, fora os bares que tinham espalhados.


Nesse dia aproveitamos para conhecer o navio, tomar sol e algumas cervejas, nós compramos um pacote de bebidas, que incluía cervejas, smirnoff ice, alguns tipos de espumante e vinho até 9 dólares. Tinham mais de 20 marcas de cerveja do mundo, não preciso nem falar que tomamos todas as marcas né?


Fizemos este pacote antes de embarcar, mas dentro do navio também tem os pacotes para vender (são todos a parte) mas vale muito a pena, para quem gosta, pois só para ter uma ideia, uma cerveja lá custa mais ou menos 6 dólares mais impostos, com 5 cervejas, já estávamos no lucro. Existem vários tipos de pacotes, para todos os gostos e bolsos. 

No final da tarde zarpamos de Santos.


Depois de ter zarpado do porto de Santos, fomos brincar de jogar golfe, tinha um mini campo de golfe.

No final da tarde fomos até o quarto que já estava liberado, para ver se as malas tinhas chegado e tomar banho para ir jantar, chegamos no quarto e das quatro malas que tínhamos, faltava uma mala, fomos até a recepção para ver onde estava a mala, essa mala tinha sido retida com mais um monte de malas de outros passageiros. Fomos ver o motivo e eles retiveram pois dentro da mala, tinham dois canivetes tipo suíço que eu estava levando, esse tipo de item não pode ser levado no navio, eu só levei pois estava junto com a nossa mudança e ficou retido até o desembarque em Barcelona, itens como ferro de passar, facas, canivetes, tesouras e outros itens são retidos pelo navio.


Depois que resolvemos isso, fomos para nossa cabine, que era uma cabine externa com janela, sem terraço.




Fechando o dia fomos jantar, no jantar tinham dois restaurantes um a la carte e outro buffet, quase sempre fomos no jantar a la carte, nos jantares tinham outros restaurantes especiais (pagamos a parte) que fomos em outros dias, depois ficamos passeando no navio e tomando cerveja no bar do hall principal e no bar ao lado do cassino, onde passamos para ver o pessoal jogando, reservamos 40 dólares, para brincarmos no cassino, mas não foi nesse dia que jogamos.


2º Dia, chegamos no Rio de Janeiro logo de manhã, lá entraram mais pessoas no navio, e quem já estava lá, como nós, poderíamos fazer passeios pelo Rio de Janeiro.




O Navio tinham vários tipos de passeio para o Rio de Janeiro, uns 8 tipos, pensamos em fazer o passeio que passava pelo Pão de Açúcar e pelo Cristo Redentor, mas o passeio estava muito caro, uns 100 dólares por pessoa, e como nos dois já conhecíamos o Rio, revolvemos não fazer nenhum passeio, tem pessoas que fazem passeios por conta própria. Quando a cidade é pequena, acho que até vale a pena, mas quando a cidade é grande acho arriscado, pois o navio não te espera voltar.


Como ficamos no navio aproveitamos a piscina, o bar da piscina, durante o cruzeiro ficamos muitos dias na piscina e na jacuzzi, torrando no Sol, pois sabíamos que quando estivéssemos morando em Dublin, o Sol não estaria muito presente nas nossas vidas. 


Na piscina todas as tardes, tinha uma banda tocando música ao vivo e também umas atividades do navio, como ginástica e dança.


Almoçamos no Buffet e jantamos no restaurante a la carte, e começamos a pensar em pegar o pacote para jantar nos restaurantes especiais, já que seriam muitos dias, um restaurante era especializado em comida japonesa, o outra em carnes o Chopps Grill, e o terceiro era um jantar especial com degustação de vinho, explicações dos pratos, feito somente para 12 pessoas.


Antes do jantar fomos ver um show de danças tipicas do Brasil, no teatro do cruzeiro.


Todas as noites, depois do jantar no hall principal tinha banda ao vivo tocando para os passageiros, que em sua maioria eram de pessoas mais velhas e que sempre estavam dançando.

3º Dia, navegação entre Rio de Janeiro e Salvador, sem paradas, direto.



Aproveitamos mais um dia de piscina e bebidas.


Na piscina teve o concurso de barrigada, bem engraçado.

A noite teve a noite de boas vindas do capitão no hall principal, com música ao vivo, apresentação dos chefes da tripulação e um pequeno show no hall principal, com pessoas dançando num lustre que descia do décimo andar até o hall.



Você pode ir cumprimentar o comandante.




Depois teve um jantar especial no restaurante a la carte.


4º Dia, chegamos em Salvador(veja o post sobre lá) a Baía de todos os santos, lá também tiveram mais pessoas entrando no navio.


Os pacotes de passeios para Salvador era, city tour, praias e outros.



O Dia em Salvador estava lindo e com muito calor.



Como havíamos passado a festa de ano novo de 2013/2014 em Salvador, e já tínhamos ido muitas vezes para lá, resolvemos ficar no navio e aproveitar mais um dia de sol.



No final da tarde uma hora antes do navio sair de Salvador meu chinelo havaianas quebrou a tirinha, quase toda viagem que faço eu quebro, perco ou roubam meu chinelo, lá fui eu sair do navio para comprar um chinelo, pois no navio era muito muito caro, e na Europa então nem se fale, só que eu tinha 50 minutos até o navio zarpar, a Pri quase morreu de nervosa com a minha saída pois se caso chegasse atrasado, eu ficaria para trás e você terá que ir para a próxima parada para voltar ao navio, que no caso somente em Tenerife.E para ajudar meu celular tinha acabado a bateria, foi bem corrido, fui para o porto e perguntei se tinha algum supermercado perto, tinham dois, só que nenhum dos dois tinham chinelos, voltando já pro navio, percebi que no porto tinha uma loja, lá consegui comprar uma havaianas, só que não tinha do meu tamanho e comprei uma menor mesmo, fazer o que né, melhor que ficar o resto da viagem sem ou pagar 30 dólares no navio.

O navio zarpou bem no horário do pôr-do-sol, que estava maravilhoso sem nuvens e se pôs no mar.






Nesse dia fomos jantar em um dos restaurantes especiais, que tínhamos reservado na noite anterior.


O Restaurante era o Chef´s Table, teve uma degustação de vinhos, feito somente para 12 pessoas, com explicações sobre os vinhos que iriamos tomar, com explicações de como eram feitas as comidas.Foi excelente.





Nesse dia conhecemos algumas pessoas, e conhecemos 2 casais muito legais Sergio e Keila e o Felipe e a Cleine, que somos amigos até hoje e fizemos vários passeios juntos.


Nesse dia jogamos no cassino, na máquina para derrubar notas de dólar.

Em alguns dias os camareiros do navio faziam bonecos de animais com as toalhas de banho, esse dia eles fizeram um tamanduá com meu óculos escuro e o controle remoto da tv na mão.Quando chegamos no quarto, quase morremos de rir.


5º Dia, começa a navegação de 6 dias consecutivos antes de chegar a Tenerife.


Com mais um dia de sol maravilhoso, para fazer caminhada na pista de cooper do navio, nessa viagem tentamos fazer academia (a academia do navio era muito boa, ficava junto ao SPA , das piscinas aquecidas e do solarium), mas fomos na academia nos 4 primeiros dias e depois acabamos fazendo só as caminhadas mesmo e olhe lá rsrsrs.


Nesse dia jogamos novamente mini-golfe, fizemos um campeonato com nossos amigos do Rio.

À noite jogamos roleta pela primeira vez na vida, e dei muita sorte, comecei com 10 dólares e ganhei 40, com isso consegui brincar todas as noites de roleta, sempre ia com 10 dólares, se ganhava mais que isso guardava e se perdia ia embora, deu para brincar bastante e no final de todo cruzeiro, gastei 20 dólares e ganhei 80, lucro de 60 dólares, sei que é nada para os jogadores de verdade, mas adorei rsrs e curti todos os dias, a Pri gostava mais das máquinas de caça níquel, mas não ganhou nada.

Veja aqui a Parte II da viagem.
Booking.com
2012 - 2016. Christian Gutierrez e Priscila Gutierrez. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.