Header Ads

Dicas para quem vai dirigir nas Estradas Europeias

Nesse post vamos explicar uma pouco sobre as estradas da Europa e como é viajar por elas.

Antes de tudo vamos falar de um item um pouco polêmico, a carteira de motorista e a sua validade ou não na Europa, a carteira de motorista brasileira vale em todos os países da União europeia e em alguns país fora da UE por até 3 meses após sua chegada, depois de 3 meses você terá que tirar uma carteira de motorista internacional no Brasil, ou PID (veja como tirar a carteira de motorista internacional), nós tiramos também, mesmo com algumas pessoas falando que não precisa tirar,nós somos mega precavidos, então achamos melhor. Depois de 2 meses que estávamos aqui na Espanha, como viemos morar, também tiramos a carteira de motorista espanhola,(veja como trocar a carteira de motorista brasileira pela espanhola).


Voltando a falar das estradas Europeias, nós já dirigimos carro pela Irlanda do Norte, Irlanda, Espanha, Croácia, França e Andorra.

Na Irlanda e Irlanda do Norte tem a famosa mão inglesa, que se dirige do lado contrário de como estamos acostumados a dirigir no Brasil.

Dirigir na mão inglesa, é uma aventura tem que ficar prestando muita atenção, principalmente quando está dentro das cidades, quando precisar virar a direita, fazer uma rotatória, mas tendo bastante atenção não será um grande problema, viajamos mais de 2.000Km e não aconteceu nenhum problema. Uma coisa que foi estranha foi quando estávamos na Irlanda os limites de velocidade é em quilômetros por hora,(igual ao Brasil) mas na Irlanda do Norte é Milhas, e o carro estava em quilômetros, então nessas horas tem que pensar qual é a velocidade permitida fazendo contas, faz uma bagunça, mas já para você saber 1 Milha equivale a 1.6km.

Não preciso falar que as estradas eram excelentes, assim como em quase 100% da Europa, são raras as estradas esburacadas, só quando é uma estrada muito no interior e com pouquíssima circulação, porém não são estradas de 4 ou 5 pistas como existe em São Paulo, aqui a grande maioria é pista dupla ou simples, só as maiores chamadas de autopistas podem ter 3 ou 4 pistas de rolamento.

Sobre os limites de velocidade, cada país ou estrada, terá seu limite, só em algumas estradas da Alemanha não tem limite de velocidade, mas nesse caso, qualquer coisa que aconteça será sua responsabilidade.

Pedágio esse é um tema muito perigoso para quem nunca dirigiu aqui, pois existem vários tipos de pedágios, na Irlanda na estrada M50 tem pedágio que você passa com o carro por eles e a placa do carro é marcada por radar, sem você saber, descobrimos isso sem querer pois perguntamos para a locadora do carro, pois um amigo nosso havia comentado, e para pagar, você deve ir ao próximo posto apto a receber esse dinheiro do pedágio, ou pagar por internet, caso você não pague, a locadora do carro, a qual você alugou seu carro, além de te cobrar o valor do pedágio pode te dar uma multa administrativa e o valor ficará bem salgado. Então sempre pergunte quando estiver por lá e eles te orientarão, algumas locadoras tem tipo sem parar de São Paulo, e não precisa pagar.

Há também pedágios que só aceitam moedas, ou só aceitam cartão, e quase 100% deles não terá um atendente para te ajudar ou para cobrar o valor, então antes de chegar no pedágio veja qual a melhor opção para você.

Outro modelo de pedágio bastante comum, é o pedágio que te dará um papel no primeiro pedágio que você passar e você deverá devolver esse papel no próximo pedágio, essa máquina contabilizará quantos quilômetros você andou na estrada e te cobrar somente esses km é a forma mais justa de cobrança, tenha cuidado com esse papel, não rasgue ou jogue fora, um amigo nosso fez isso na Itália,  e deu o maior rolo para pagar o pedágio.

Muito importante, um dos sinais de trânsito diferente do Brasil aqui na Europa é a placa : proibida entrada, não é uma seta cortada, é um traço no meio da placa, veja algumas diferenças abaixo:

Outra coisa importante é que em todas as cidades ou quase todos existem a zona azul (que chamam de outros nomes), então sempre que parar veja onde está a maquina para pagar a zona azul, aqui é tudo eletrônico, não tem uma pessoa ou banca de jornal vendendo o papel da zona azul, sempre serão máquina para pagar com moedas, em alguns países durante o fim de semana é livre o pagamento da zona azul, mas é bom se informar sempre para não ser surpreendido com uma multa ou seu carro ser guinchado (aqui na maioria das vezes invés de guinchar eles bloqueiam a roda e para você liberar tem que pagar uma multa salgada na hora pra eles.

Os estacionamentos nas grandes cidades são bem caros, por exemplo aqui em Barcelona normalmente os estacionamentos privados são em média 30 euros por dia, na rua é bem mais barato, então veja se seu hotel tem estacionamento, se não tiver coloque nos seus custos de viagem esses pagamentos.

Em muitas cidades, não pode entrar de carro no centro, ou são ruas muito pequenas que não dá para entrar, uma vez na Croácia na cidade de Split, entramos em uma rua que de repente o carro não passava mais por causa do tamanho da rua, e tivemos que voltar de ré com uns 5cms de cada lado do carro, quase morremos do coração, e as pessoas olhando muito feio para nós, então cuidado onde vai entrar.

Aluguel de carro, aqui tem várias locadoras e sites que verificam os preços como a skyscanner cars é como se fosse uma decolar.com (site de busca de viagens). Uma opção nova que é muito barata são as novas empresas, onde você pode alugar carros de outras pessoas, seria aluguel entre particulares tipo AirBnb (que faz isso para aluguel de casas e apartamentos), as empresas que possuem esse sistema e são as mais conhecidas aqui são o Drivy e o SocialCar.

Essas foram nossas dicas, se tiver alguma dúvida entre em contato com a gente, deixe uma mensagem nos comentários abaixo.
Booking.com
2012 - 2016. Christian Gutierrez e Priscila Gutierrez. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.