Header Ads

Creta, a maior ilha da Grécia e mais ao sul

Creta é a maior das Ilhas Gregas, bem ao sul do país, está entre Atenas e o Egito, uma ilha com muitas praias maravilhosas e histórias mitológicas.

Fomos para Creta em uma viagem de cruzeiro que fizemos pelas Ilhas Gregas, e a Ilha de Creta foi a nossa segunda parada, antes passamos por Mykonos, depois fomos para Rhodes, Patmos e Santorini, saímos de Atenas.


O cruzeiro não fica parado muito tempo nas Ilhas, apenas algumas horas entre 8 e 12 horas, em Creta esse tempo é muito pouco, para conhecer a Ilha toda o ideal é ficar lá de 4 a 5 dias pois tem muitas coisas para fazer e a Ilha tem mais ou menos 250Km de comprimento e 50Km de largura, muitos dizem que é bom ficar dois dias em um lado e dois dias no outro lado.

Como nosso tempo era curto, fizemos um roteiro em que consistia visitar a praia mais bonita da Ilha, e uma das mais lindas que já fomos na vida, a  Balos Beach, e visitar a cidade histórica de Chania que fica perto do porto de Souda, onde o navio aportou logo cedo.

Fomos um dos primeiros a sair do navio, como falamos em outros posts, os melhores transportes para te levar às atrações turísticas da ilhas gregas são moto ou quadriciclo, mas isso não vale para Creta, já explico o motivo.

Nós também acreditávamos que em Creta também era possível andar com quadriciclo e por isso reservamos um com antecedência, e pedimos para levarem ao porto de Souda que está há uns 10 minutos de carro de Chania.

Encontramos com o funcionário da loja com o quadriciclo no porto, conversamos com ele, e quando íamos assinar os papéis do aluguel, ele perguntou para onde iríamos e começou uma longa história, que no começo nos deixou muito bravos, pois quando falamos que iríamos para Balos Beach que ficava uns 45Kms dali, na hora o cara falou que aquele quadriciclo não era para ir até Balos Beach por causa da estrada de terra ruim e que também era muito longe, e falou para a gente não ir para lá para ir a outros lugares e que se fosse para lá ele teria que falar com a dona da loja para ver se ela autorizava ir, ele então ligou para a mulher e ela claro não autorizou ir com o quadriciclo, nesse impasse o cara falou vamos até a loja que ficava uns 10 minutos de carro dali, numa outra cidade e lá a gente vê o que pode ser feito.

No caminho o cara ficava falando que era muito difícil ir lá, que tinha que ser um quadriciclo com mais potência e maior, pois aquele era de apenas 150cc, nesse momento a Pri começou a ficar com medo de ir para Balos Beach aí ela já estava quase desistindo com o cara dando medo nela, pois ele ainda falava que tinha que quase escalar uma montanha pra chegar lá. Chegando na loja que não lembro em que cidade era e nem onde estávamos, começamos a conversar com a mulher que não queria mais alugar o quadriciclo para a gente, e ela também falando que era muito difícil chegar na  Balos Beach, falou que tinha que ser um outro quadriciclo de 500cc, perguntamos se com aquele era possível ir e ela disse que era, mas ele era mais que o dobro do preço do outro quadriciclo, o aluguel eram 80 euros, o que tínhamos reservado eram 35 euros, eu já estava  muito bravo e a Pri com muito medo de ir para lá, e nos dois estávamos pensando o que vamos fazer para resolver o problema, pois também achamos 80 euros muito caro, para somente algumas horas.

Então o pessoal da loja falou que tinha uma loja de excursões ao lado, fomos lá ver o que poderia ser feito, sabíamos que dava para chegar de barco na praia, e realmente dava, conversamos com a moça da loja e ela falou o valor do passeio e do traslado até o porto onde saia o barco, o valor de tudo isso seriam 50 euros por pessoa, bem mais caro que pensávamos em gastar, mas pensamos ok pelo menos estaremos mais seguros, mas ainda sem sabermos o que fazer, a Pri perguntou o horário de ida e da volta, por causa do nosso horário de voltar para o cruzeiro, teríamos que estar de volta no máximo ás 17hs, mas a moça falou que o passeio terminava as 17h30 e ainda teríamos que ir até o porto depois desse horário, claro que não dava para fazer o passeio, tudo o que planejamos tinha ido por água abaixo, e eu muito nervoso e a Pri também, o que fazer né? Nem sabíamos onde estávamos.

Olhamos para o outro lado e vimos uma loja de aluguel de carro, pensei vai ser a nossa salvação, entramos na loja conversamos com um senhor muito simpático e vimos a opção de aluguel de um carro mais barato, que saia por 50 euros (15 euros a mais que o quadriciclo, mas tudo bem né?), pensamos pronto essa é a solução, dei um toque na Pri para não falarmos onde iríamos dessa vez, pois parecia que o cara também não alugaria o carro se fossemos para Balos Beach, e ele deixou a gente deixar na volta o carro no porto, então depois dessa maratona de quase 1h conseguimos enfim alugar o carro e poderíamos ir atrás de alguma coisa para fazer. E tínhamos que ser rápidos, pois nosso tempo que já era curto, estava mais curto.

Quando entramos no carro eu e a Pri começamos a discurtir o que iríamos fazer, eu queria muito ir na Balos Beach, mesmo com o pessoal tendo colocado medo, pois tínhamos lido como chegar, tínhamos todas as informações para ir nessa praia, lemos vários blogs e até conversamos com um outro blog de viagem (o Lolepocket) sobre essa praia, mas o pessoal deixou a Pri com muito medo da estrada e que era impossível ir até lá, nessa hora o clima tava muito tenso, pois eu queria uma coisa e a Pri queria outra, ela queria ir para a praia de Elafonissi Beach, que parece não ter estrada de terra para chegar lá, parece ser uma praia muito  bonita e tal, mas não era a Balos Beach rsrs. Depois de uma bela discussão, enfim a convenci de irmos a Balos Beach, só que a Pri ainda estava muito brava comigo.

Começamos o caminho até a praia, que passava por estradas de Creta, pois como falei era uns 45Kms, passamos no mercado para comprarmos um pouco de comida e bebida, mas não precisa pois na praia tem um mini bar, e com preço acessível, quando já estávamos chegando perto, passamos pelo por Kissamos Port onde sai aquele barco para ir para a praia que falei antes, e logo depois dali começava a estrada de terra de uns 8Km, antes da estrada tem um guichê que cobra 1 euro por pessoa  para ajudar na preservação da praia, e perguntamos para essa moça se era tranquila a estrada e a trilha para chegar na praia e ela disse que sim, são 2km entre subidas e descidas no calor de 42 graus mas ok e como tinham vários carros indo para lá a Pri voltou a ficar tranquila e a paz voltou a reinar rs.

Esses 8Kms de estrada de terra, não dá para ir rápido com o carro, pois ela é realmente meio ruim mas é muito tranquila e com muito movimento, depois de uns 20 minutos chegamos ao estacionamento que estava quase cheio e isso que era umas 11hs da manhã.

Depois de estacionarmos o carro lá fomos fazer a trilha de 2Kms, são uns 30 minutos caminhando, ela realmente é tranquila não é difícil, tem muita gente com criança, só tem muitas subidas e descidas fortes, mas bem tranquilo, paramos no primeiro mirante e de lá já vimos que valeu muito a pena ter passado por tudo isso para chegarmos lá, que lugar paradisíaco, que maravilha de praia e de lagoa, nós podemos dizer que é uma das praias mais bonitas que já conhecemos em todos os 41 países que já visitamos.

A trilha que é na montanha deixa a vista ainda mais bonita, desse paraíso, a trilha até fica mais fácil com a vista magnífica da praia e da lagoa de Balos.


A trilha pode ser feita montado num Jegue, tem vários para alugar, mas ficamos com pena e então preferimos ir caminhando mesmo.

Paramos várias vezes para tirar fotos desse lugar tão tão lindo.

Depois dos 30 minutos de caminhada com essa vista maravilhosa, enfim chegamos na praia, felizes contentes e maravilhados, ficamos na parte que é a praia.

Lá tem espreguiçadeiras para quer quiser alugar, a gente estava com a nossa canga gigante que compramos em Barcelona, não lembro do preço das espreguiçadeiras, e o bar que custava uns 3 euros a lata de cerveja de 500ml até que é um bom preço, ainda mais num lugar como esse.

Curtimos muito a praia e a água cristalina com tons de verde e azul, as fotos estão bonitas mas ao vivo é ainda mais bonito.

Na praia ainda tem uma parte da areia que é rosa, isso mesmo areia rosa pasmem, veja na foto.

Ficamos ali apreciando o mar Egeu, aquela praia maravilhosa, caminhamos um pouco para dar uma volta pela praia e lagoa.

Só que tínhamos apenas algumas horas para ficar lá, nós queríamos ficar lá por dias para curtir ainda mais mas era hora de partir, para conhecer um pouca da cidade de Chania.

Mas a conclusão da história é que ir para  Balos Beach é fácil só é longe, tem uma parte de estrada de terra e uma trilha tranquila para fazer, e dá para ir fácil de carro, não precisa de nenhum carro especial, depois disso vimos que até que foi bom o pessoal da loja não alugar o quadriciclo pequeno para nós pois realmente iriamos demorar muito para chegar lá com esse transporte, no final demos graças a Deus que aconteceu tudo isso e que acabamos indo de carro mesmo.

Balos Beach como falamos antes há dois jeitos de chegar, de carro, como fomos e é bem tranquilo ou de barco saindo do porto de Kissamos, até daria para ir de quadriciclo só que seria cansativo e a viagem bem longa, por isso falamos vá de carro e chegue cedo, pois a tarde o pessoal que chegou depois da gente, estava parando o carro já fora do estacionamento no meio da estrada de terra e bem longe do lugar que paramos.

E depois de Balos fomos passear por Chania, a cidade é bem bonita tem um porto velho em estilo Veneziano muito legal, com vários bares e restaurantes, de lá saem várias pessoas de barco para mergulhar numas praias ali perto.

Passeamos pelo centro da cidade, nas ruazinhas bem bonitas.

No porto tem um forte, um castelo bonito, um farol e ai deve ter um lindo pôr-do-sol, que vimos do navio, pois já era hora de voltar para o navio.


Outra coisa boa do cara que alugou o carro para a gente, como falei antes foi que combinamos de deixar o carro no estacionamento do porto de Souda e lá ele buscaria o carro depois, e olhamos como assim ? Vamos deixar o carro aberto com as chaves dentro? Ele falou que sim, que não teria problema, claro que quando deixamos tiramos mil fotos  fizemos vídeo do carro e tal, e até o navio sair ele ainda não tinha pego, muito tranquilo né? Não estamos acostumados com isso rs.

Então fica a dica, se for a Creta, não deixe de ir para Balos Beach a praia mais bonita que conhecemos da Grécia.


Booking.com
2012 - 2016. Christian Gutierrez e Priscila Gutierrez. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.