Header Ads

Zurique, Zürich ou Zurich, o centro financeiro da Suíça

Zurique é a principal cidade da Suíça, é o centro financeiro do país, lá estão vários bancos e serviços bancários, por ser a maior cidade e a mais conhecida, muitos acham que a capital da Suíça é Zurique (também conhecida como Zürich em alemão ou Zurich em francês, 2 das 4 línguas faladas na Suíça) mas a capital é Bern, a cidade está na beira do lago de Zurique deixando a cidade bem linda.
Zurique, Zürich ou Zurich, o centro financeiro da Suíça

Fomos para Zurique em uma viagem no começo da primavera, aproveitamos o feriado da Páscoa, em Barcelona o feriado são dois dias, a sexta-feira santa e a segunda-feira, fizemos um roteiro pela Suíça em 4 dias e conhecemos 5 cidades, no post de hoje falaremos somente sobre o que fazer em Zurique.

O que fazer em Zurique e quais as principais atrações da cidade?

Veja o nosso roteiro em Zurique e saiba o que fazer em Zurique, chegamos na cidade logo pela manhã em um voo vindo de Barcelona, no aeroporto já compramos um chip de celular (se você estiver vindo do Brasil e quer ter dados de internet no seu celular na Europa, compre um chip de viagem internacional assim você poderá usar a internet sem se preocupar), pois o nosso chip da Espanha funciona na Suíça, mas os valores são bem altos pois, a Suíça não pertence a União Européia (aqui na Europa um chip da Espanha funciona sem nenhuma cobrança a mais em todos os países da União Européia).
O que fazer em Zurique

Voltando a falar do nosso passeio, como íamos conhecer Zurique, Lucerna, Lausanne, Montreux e Genebra nessa viagem, passamos o dia todo por Zurique pois, chegamos cedo ao aeroporto e dormimos por lá, mas no dia seguinte já iríamos pegar o trem para Lucerna. Deu para conhecermos bastante lugares, claro que se você puder ficar mais tempo será o ideal, acho que 1 dia a mais já estaria ótimo, mas deu para conhecermos tudo o que queríamos ver.
principais atrações de Zurique

Do aeroporto de Zurique até a cidade a melhor forma de chegar é pegar o trem no aeroporto e descer na principal estação da cidade a Zurich, a Main Station ou Zurich HB, o valor do bilhete é mais ou menos 6,50 euros por pessoa, a estação está bem no centro da cidade, lá tem locker para deixar a mochila, mas acabamos não deixando pois às 14h faríamos o check in no hotel, e ficamos com as nossas mochilas nas costas, mas confesso que deveríamos ter deixado lá e pago os 5 euros do locker para as duas mochilas, pois com isso acabamos nos cansando muito mais no final do dia, pois andamos mais de 20Km e uns 12km com elas nas costas e por mais leve que estivessem é um peso a mais né?E sempre achamos que caminhando é a melhor forma de conhecer as cidades européias. Então demos uma pausa no meio do nosso passeio para deixá-las no hotel, pois já não aguentávamos mais.
roteiro em Zurique

Nossa primeira parada foi no Museu Nacional Suíço, que está bem ao lado da estação Zürich HB, o museu sempre tem exposições de trabalhos suíços para divulgar as obras do país, a gente só passou em frente do lindo prédio bem estilo alemão mesmo, pois essa parte do país é alemã, a língua mais falada nessa parte é o alemão.
Museu Nacional Suíço

A cidade está dividida pelo rio Limmat que chega no lago, de um lado fica a cidade mais moderna e do outro a cidade antiga e o centro da cidade, depois do museu fomos na parte mais moderna e fomos na Igreja Zentralbibliothek Zürich, que é bonita por fora e por dentro mas, não é uma grande atração turística de Zurique.
Igreja Zentralbibliothek Zürich

Igreja Zentralbibliothek Zürich

Ao lado da igreja está a principal universidade da cidade a University of Zürich.

O Museu das Belas Artes, também está desse lado do rio mas estava fechado por obras, isso acontece muito aqui na Europa, se você for para qualquer cidade e quer ver um museu ou algum lugar específico veja se ele não está em reforma, por exemplo o Big Ben de Londres está em reforma e vai ficar os próximos dois anos assim, a fachada do ícone de Londres está todo cheio de tapumes, demos o exemplo do Big Ben pois, logo falaremos de uma curiosidade sobre o relógio.

Fontes de água potável, Zurique como outras cidades da Suíça tem milhares de fontes com água potável, nós estávamos com uma garrafinha de água que íamos enchendo nas fontes que íamos passando, e dizem que a cidade tem mais de 1.000 fontes, e deve ter mesmo pois, nós vimos umas 100 no mínimo, veja algumas delas abaixo.
Fontes de água potável, Zurique

A Catedral Grossmünster em estilo românico do século XII, é a mais bonita da cidade, ela teve umagrande papel na reforma protestante da igreja católica, segunda a lenda foi fundada por Carlos Magno. Entramos para conhecer a igreja que não se paga nada para entrar e é muito bonita, mas a melhor vista dela é do outro lado do rio, deste lado do rio Limat você terá umas vistas melhores das outras igrejas da cidade, a Fraumünster e a St. Peter.
Catedral Grossmünster

Lago de Zurique (Zürichsee) é uma das principais atrações de Zurique, a cidade gira em torno dele, e o calçadão junto ao lago é onde todo mundo sai para passear e aproveitar o dia, e foi o que fizemos.
Lago de Zurique (Zürichsee)

Cisne no Lago de Zurique (Zürichsee)

No começo do calçadão tem a Praça Sechseläutenplatz e a Zürich Opera House, um lindo lugar na beira do lago, na Opera House deve ter muitos concertos maravilhosos, mas deve ser bem caro, como tudo na Suíça.
Zürich Opera House

Continuamos a andar pelo calçadão a beira do lago de Zurique, e lá aproveitamos uma lanchonete no meio do parque para comer um frankfurt (o nosso famoso cachorro quente) o deles é com a linguiça estilo alemã e ela não vem dentro do pão, eles primeiro mordem a linguiça e depois mordem um pedaço do pão rsrs, um pão beeem duro por sinal, mas era ok, dois frankfurt e duas cervejas custaram quase 20 euros, achamos bem caro, mas para os padrões suíços foi quase de graça rsrs.
calçadão a beira do lago de Zurique

No calçadão tem o Jardim Chinês (Chinese Garden) mas tem que pagar para entrar, não entramos pois o jardim para variar estava em reforma e parecia pequeno e dava para dar uma olhadinha de fora e não achamos que valia muito a pena entrar.
Jardim Chinês (Chinese Garden)

O Parque Zürichhorn fica nessa região da cidade e de lá tem lindas vistas para os alpes suíços, que ainda estavam cobertos de neve no começo da primavera.
Parque Zürichhorn

Onde ficar em Zurique?

Depois de tudo isso era hora de fazer o check-in no hotel e tínhamos uma boa caminhada do parque até o hotel, que está bem localizado perto da estação de Zurich HB, e lembrando que até então estávamos com as nossas mochilas que vacilamos e não deixamos nos lockers da estação de trem.

Nós ficamos hospedados no Swiss Star Anwand Lodges,  muito bom, limpo, arrumado e boa localização, mas não tem recepção e a chave você pega na entrada do prédio, depois de reservar o hotel eles te mandam o código para digitar em uma caixa onde pegamos a chave. O hotel tem um bom preço comparado com os hotéis caros da cidade,  o quarto tinha tudo que precisávamos aquecimento, banheiro privativo, tv, wi-fi, adoramos e indicamos.

Perto do hotel tem o Old Botanical Garden, um jardim botânico, não sabemos se é bom pois estávamos tão cansados que só pensávamos em chegar ao hotel.
Old Botanical Garden

Depois de dar uma descansada de 15 minutos no hotel, fomos visitar a parte antiga da cidade começamos pelo Parque e Castelo Lindenhof, isso mesmo Zurique tem um castelo, ou pelo menos tinha né, hoje só tem ruínas do antigo castelo, a principal parte é uma muralha onde ficava o castelo, hoje é um parque com uma linda vista da cidade pois é o ponto mais alto desse lado do rio, de lá temos uma belíssima vista para as igrejas, rio e para o lago.
Parque e Castelo Lindenhof

Parque Lindenhof

Igreja St. Peter (São Pedro) uma das quarto principais igrejas da cidade, está ao lado do castelo de Lindenhof, a igreja foi construída em cima de antigas ruínas de outra igreja da época romana, a igreja atual é em estilo gótico, o interessante é que o relógio da torre é o maior relógio de torre da Europa, maior que o do famoso Big Ben. O campanário da igreja era há muito tempo atrás o mais alto e servia de torre para vigiar os incêndios na cidade.
Igreja St. Peter (São Pedro)

Igreja St. Peter (São Pedro)

Bem pertinho da rua principal da cidade a Bahnhofstrasse, tem as lojas mais chiques, tem um lugar que não pode faltar na Suíça, que é comprar e comer um bom chocolate suíço a Confiserie Sprüngli AG é uma das lojas mais famosas, mas como era feriado a loja estava fechada, mas ali perto encontramos uma outra loja que tem um chocolate maravilhosoo acho que o melhor que já comemos na vida, a Teuscher Chocolates of Switzerland que está na rua Storchengasse 9, então se vocês tiverem a oportunidade de pegar as 2 lojas abertas compre nas duas, e nos diga qual foi a melhor.
Teuscher Chocolates of Switzerland

Ao lado da loja de chocolate suíço está a Abadia de Fraumünster conhecida pelos seu vitrais desenhados por Marc Chagal e Augusto Ciacometti, a abadia é do seculo IX, uma das quarto igrejas mais importantes da Suíça.
Abadia de Fraumünster

Abadia de Fraumünster

O Terminar de Balsas Zürich Bürkliplatz, no lago de Zurique tem vários passeios de barco para fazer, nós acabamos não fazendo pois tínhamos pouco tempo na cidade, mas para quem tiver mais tempo deve ser um passeio bem legal.

No final da tarde compramos umas cervejas numa lanchonete no terminal e ficamos lá curtindo a vista do lago e esperando a chuva passar, durante o dia não choveu, até abriu um sol a tarde, só que  no final da tarde deu uma chuva, ainda bem que já tínhamos conhecido tudo.

Como falamos Zurique é muito caro, então fomos comer no Mc Donalds, e mesmo assim custou 23 euros, mais que o dobro que se paga na Espanha ou em outros países mais baratos da Europa, ficamos um tempo ali esperando o anoitecer para ver a cidade iluminada.
Igreja St. Peter (São Pedro)

Catedral Grossmünster de Zurique

Na volta para o hotel vimos as igrejas e a cidade toda iluminada, e é bem bonita, vale a pena um passeio pela noite de Zurique, esperamos que tenham gostado, esse foi nosso roteiro por Zurique e o que fizemos por lá.
Zurich



Booking.com
Booking.com

2012 - 2016. Christian Gutierrez e Priscila Gutierrez. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.