Header Ads

Genebra nos encantou, veja o que fazer por lá

Genebra é uma das maiores e mais famosas cidades da Suíça, está localizada no oeste do país, dividida pela rio Ródano e fica nas margens do Lago Lemán, aqui comentaremos sobre o que fazer em Genebra.
o que fazer em Genebra

Genebra escrita em francês Genève, essa parte da Suíça tem como a língua oficial, o francês, a Suíça tem quatro línguas oficiais e cada parte do país fala uma língua pela proximidade do país, por exemplo Zurich que está mais perto da Alemanha fala o alemão, e Genebra que quase está na fronteira com a França fala o francês, desde o lago mais famoso da cidade é possível ver o MontBlanc que está na França.


Como disse acima, a cidade está dividida pelo rio Ródano, os maiores hotéis estão do lado esquerdo do rio, onde reservamos o nosso hotel o Residence Studio Genève Centre, que está bem localizado, próximo das principais atrações turísticas de Genebra, elas estão dos dois lados, o charme da cidade é o passeio a beira do Lago Lemán e o jato de água que fica dentro do lago.
principais atrações turísticas de Genebra

Genebra também é muito famosa pelo lado politico e diplomático, junto com Nova York são os centros mais importantes da diplomacia e da cooperação internacional em razão da presença de inúmeras organizações internacionais, como a Nações Unidas, a Cruz Vermelha e a UNESCO.
Genebra também é muito famosa pelo lado politico e diplomático

Fomos para lá em uma viagem que fizemos na Páscoa desse ano, fizemos um roteiro pela Suíça, conhecemos as cidade de Zurich, Lucerna, Lausanne, Montreux e a última parada foi Genebra, tudo isso fizemos de trem, achamos que é a melhor opção para viajar pelo país, até escrevemos um texto sobre como comprar passagem de trem para a Suíça, e para facilitar a logística chegamos de avião por Zurich e fomos embora por Genebra.
Genève

Ficamos uma noite e um dia na cidade de Genebra, foi corrido, mas deu para conhecer quase tudo, só não deu tempo de fazer um passeio mais longe de barco.

O que fazer em Genebra e quais são as principais atrações turísticas?

Chegamos lá de noite depois de passar o dia em Lausanne e Montreux, descemos na estação de trem principal de Genebra que tem o mesmo nome da cidade, lá na estação tem tudo e aproveitamos para passar no supermercado Coop e comprar nosso jantar, já que no hotel tinha uma pequena cozinha, a Suíça é um país caro, por isso achamos bom alguns dias comer em lugares mais baratos, e esse supermercado é bem famoso por lá, o hotel Residence Studio Genève Centre, fica uns 10 minutos a pé da estação, e também uns 5 minutos a pé do Lago, sua localização é ótima e o hotel é bem bom e barato, para os padrões suíços, a única coisa é que nessa região tem prostituição e venda de drogas, mas achamos tranquila e não vimos perigo, nessa região estão quase todos os hotéis da cidade, por exemplo o hotel Novotel está no mesmo quarteirão.

Logo depois de deixarmos nossas coisas no hotel e jantar fomos passear de noite pela cidade, levamos a nossa máquina de tirar foto que é grande e não passamos por perigo nenhum, por isso que achamos o bairro tranquilo e as pessoas também falaram pra gente que lá era seguro.

A noite passeamos pela beira do Lago Lemán e nesse dia tinha uma linda lua cheia que deixou o passeio ainda mais incrível e lindo, na beira do lago tem vários parques, praças e um calçadão, na hora que chegamos lá já passava das 10 horas da noite e o Jato de Água mais famoso da cidade já estava desligado, no nosso passeio até trocamos uma ideia com um desses viajantes que viajam pelo mundo todo a pé dormindo na rua e pedindo dinheiro, a conversa foi bem legal e ele contava muitas histórias interessantes, ele parou para conversar com a gente pois assim como ele estávamos bebendo cerveja pela rua, como tínhamos viajado, acordado cedo e já passeado por outras duas cidades, estávamos cansados, então voltamos para o hotel descansar pois no dia seguinte tínhamos que acordar cedinho de novo para conhecer a cidade.
passeamos pela beira do Lago Lemán

No dia seguinte fomos direto aos pontos mais distantes do centro da cidade, até dá para ir a pé, mas como o transporte público na Suíça é gratuito para os hóspedes de hotéis, aproveitamos nosso ticket que deram no hotel e fomos de bondinho até a Cadeira Quebrada de Genebra (Broken Chair), um símbolo/escultura na frente do Palácio das Nações Unidas, a cadeira tem só tres pernas pois, representa as pessoas que sofreram e sofrem com as minas terrestres em todo o mundo, a escultura de madeira com mais de 5 toneladas foi criada em 1997 pela ONG Handicap International e ficaria só por alguns meses, mas virou um símbolo pela paz no mundo e até hoje está lá.
Cadeira Quebrada de Genebra (Broken Chair)

Na frente da cadeira estão as bandeiras de todos os países da Nações Unidas (Flags of United Nations), na frente do Palácio das Nações Unidas, não deu para achar a do Brasil, pois são muitas bandeiras, se não me engano são 218.
bandeiras de todos os países da Nações Unidas (Flags of United Nations)

O Palácio das Nações Unidas, se pode visitar e tem a sala onde ocorrem as reuniões com os representantes do mundo todo, a visita é guiada e demora mais ou menos 2 horas para fazer todo o passeio, um tempo que a gente não tinha, então só passeamos pelo parque ao lado do palácio.

Lá na frente também está o Museu da Cruz Vermelha (International Museum of the Red Cross and Red Crescent) que também se pode visitar, mas não deu muita vontade de ir, então continuamos com o nosso passeio pela cidade.
Museu da Cruz Vermelha (International Museum of the Red Cross and Red Crescent)

Desse lado da cidade, só tem essas três atrações, aproveitamos outra vez o bilhete de bondinho voltamos para o centro da cidade e fomos direto para o rio Ródano e pela ilha de l'Île é uma região bem bonita da cidade.
rio Ródano e pela ilha de l'Île

Passamos pelo Grande Teatro de Genebra (Grand Théâtre de Genève), bonita mas nada demais, fomos para essa parte da cidade para conhecer outros lugares.
Grande Teatro de Genebra (Grand Théâtre de Genève)

Parque dos Bastiões (Promenade des Bastions) é um parque em frente ao teatro, onde está a universidade de Genebra uma das mais antigas da Suíça e a escultura o Muro dos Reformadores (Reformation Wall), o muro representa os quatros pioneros da reforma protestante: Guilherme Farel, João Calvino, Teodoro de Beza, que foi reitor da Academia de Genebra e sucessor de Calvino e João Knox, que foi o fundador do culto presbiteriano na Escócia.
Parque dos Bastiões (Promenade des Bastions)

Universidade de Genebra

Muro dos Reformadores (Reformation Wall)

Depois de passear pelo parque, fomos ao Centro antigo de Genebra, onde começou a cidade, lá visitamos o antigo arsenal (Ancien arsenal).
antigo arsenal (Ancien arsenal)

Assim como em outras cidades da Suíça, Genebra tem diversas Fontes de Água Potável, bem bonitas, como essa que conhecemos.
Genebra tem diversas Fontes de Água Potável

A Catedral de São Pedro de Genebra também está no centro antigo da cidade, construída no século XVI é a principal igreja protestante da cidade, a catedral tem uma torre com uma vista panorâmica de 360º lindo da cidade, o estilo da construção da igreja é românico com transição para o gótico suíço, ela sofreu uma grande mudança dentro dela quando ocorreu a reforma protestante.
Catedral de São Pedro de Genebra

Por dentro da Catedral de São Pedro de Genebra

Catedral de Genebra

Vista da Catedral de São Pedro de Genebra

Uma coisa que não pode faltar em uma viagem para a Suíça é comer os deliciosos chocolates suíços e claro que a gente não deixou de aproveitar e comer essas delícias, demos uma parada na loja Confiserie Arn e comemos uns deliciosos bombons.

Já fora da cidade passamos pelo Museu de Arte e História de Genebra e na frente dele o Parque do Observatório, com um linda vista do Jato de Genebra.
Museu de Arte e História de Genebra

Para variar demos uma parada para comer no Mc Donald's, como já falamos, a Suíça é um país muito caro, um dos mais caros para viajar que já fomos, se hospedar e principalmente para comer, até o Big Mac lá é caro, em torno de 12 euros, isso que na Espanha pagamos 6 euros, achamos lá tão caro, ou talvez um pouco menos que a Islândia ou a Noruega.

O Jato de Água do Lago de Genebra (Jet d'Eau) é o cartão postal da cidade, é o jato mais alto do mundo, você consegue enxergar o jato de muitos pontos da cidade.
Jato de Água do Lago de Genebra (Jet d'Eau)

Já que estávamos no lago, aproveitamos e passeamos em um barco que cruza de um lado para o outro da cidade, esse barco que é um transporte público também está incluído no ticket de transporte público que ganhamos no hotel e que são para todos os hóspedes.
Jet d'Eau

Jato de Água do Lago de Genebra

Jato de Água do Lago

Uma outra atração turística de Genebra é o Jardim inglês e o Relógio de Flores (L'horloge fleurie), um relógio que tem os ponteiros em cima de um lindo e muito bem cuidado jardim de flores.
Jardim inglês e o Relógio de Flores de Genebra

Priscila e Christian Gutierrez em Genebra

Começando a voltar para o hotel fomos caminhar pela Promenade du Lac passamos pelo Monumento a Brunswick, e chegamos na última parada antes de ir para o hotel pegar as malas e ir para o aeroporto de trem gratuito também, a última parada foi conhecer e descansar um pouco na "praia" do Lago Lemán chamado de Banhos des Pâquis, mas era no começo da primavera e não rolava uma praia, mas lá durante o verão "ferve" e lota, falam que é muito legal e dá para nadar tranquilamente e passar o dia todo lá.
Monumento a Brunswick

praia do Lago Lemán chamado de Banhos des Pâquis

Essas são nossas dicas do que fazer em Genebra, espero que ajude na programação da sua viagem por esse lindo lugar.

Booking.com
Booking.com

2012 - 2016. Christian Gutierrez e Priscila Gutierrez. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.