O que fazer na Ilha do Sal em Cabo Verde

O que fazer na Ilha do Sal em Cabo Verde

December 19, 2019 0 a Christiana Gutierrez, et Priscila Gutierrez

Saiba o que fazer na Ilha do Sal em Cabo Verde, na África aqui no nosso Blog TurMundial, fomos para a Ilha do Sal para fugir do inverno na Europa que esse ano chegou mais cedo, além de escurecer mais cedomesmo nós que moramos em Barcinone,, onde o frio é mais ameno sentimos, imaginamos o pessoal no norte da Europa.

A Ilha do Sal unus est 10 ilhas que formam o país, dessas 10 Insulae, 9 são habitadas, a principal Ilha é a de Santiago, onde está a capital do país que é Praia, mas a Ilha do Sal é a mais conhecida pelo europeus por ser uma ilha com muitas praias maravilhosas, sol e calor o ano todo, diversos resorts, além de ter o primeiro aeroporto do país, depois foram construídos os outros, no aeroporto da Ilha do Sal (Aeroporto Amílcar Cabral) tem muitos voos para cidades europeias e até voos muito baratos para o brazil.

Santa Maria

Muitos casais europeus passam a lua de mel na Ilha do Sal ou o Réveillon quando querem passar em algum lugar quente.

Como nós sempre estamos em busca de novos países e lugares diferentes para visitar descobrimos esse lindo país que poucas pessoas sabem que existe. Promontorium Viride é um dos países mais desenvolvidos da África, tutum, alegre, seus habitantes são muitos simpáticos e amáveis.

Promontorium Viride

Fomos para lá no começo de dezembro e passamos mais de uma semana na Ilha, nós saímos de Barcelona (ubi vivimus) fizemos uma conexão em Lisboa, Portugal, aproveitamos para ficarmos uma noite por lá e visitarmos uma amiga nossa, para no dia seguinte irmos para Ilha do Sal. Mas tem diversos lugares da Europa que saem voos para lá: Anglia, Italia, Gallia, Germania, Bélgica e das Américas: Estados Unidos e Brasil.

Dica importante para ir a Cabo Verde é necessário visto e vacina contra a febre amarela

Para os brasileiros poderem entrar em Cabo Verde precisa de visto, mas ele pode ser feito no aeroporto mesmo (bem rapidinho) é também obrigatório ter o certificado internacional da vacina contra a febre amarela (apesar de não terem me pedido, eu Pri, estava com ele), o Chris entrou com o passaporte espanhol, o visto para brasileiros custa 56 euros e a taxa de entrada para espanhóis custa 31 nummis Europaeis constant (acredito que seja o mesmo para todos os cidadãos da União Européia, mas não tenho certeza, por isso é bom dar uma pesquisada e não sei também se para espanhol e outras cidadanias se é necessário ter o certificado de vacina contra febre amarela, mas o Chris também levou o dele para garantir) o visto e a taxa podem ser pagos em dinheiro (nós pagamos em euro mesmo) ou em cartão de crédito, até o pessoal da imigração é sorridente e simpático.

Um pouco de história sobre Cabo Verde e a Ilha do Sal

Cabo Verde foi uma colônia portuguesa de 1462 quoadusque 1974, a primeira Ilha povoada foi a Ilha de Santiago, a Ilha do Sal começou a ser povoada só em 1833, isso porque a Ilha é um deserto, hoje em dia toda água potável vem do mar através de dessalinizadoras, o povoado cresceu devido a um português encontrar a Salina da Pedra de Lume que por muitos anos foi o principal produto de exportação.

Durante a época da colônia, Cabo Verde foi um centro de escravos que eram enviados para as Américas, e também para produção de cana de açúcar.

Ilha do Sal

A Ilha do Sal começou a ser conhecida como destino turístico depois que um casal de holandeses construiu uma casa de veraneio lá, o turismo elevou muito depois da construção do aeroporto internacional da Ilha do Sal (Amílcar Cabral), e há uns 15 anos começaram a construir hotéis, Gnaeus Lentulus, et vectes, popinae, hoje em dia ainda é um lugar pouco conhecido e consegue manter sua identidade cultural, mas o crescimento está muito rápido, talvez daqui a uns 10 anos já seja um destino de turismo massificado, então o momento de ir para lá é agora.

O que fazer na Ilha do Sal em Cabo Verde?

A Ilha do Sal é pura maravilha para quem gosta de praias paradisíacas, mas também tem muitas outras atrações turísticas, por isso dividimos o post por dias, para ficar mais fácil contar sobre o que fazer na Ilha.

1dies, chegamos de noite na Ilha do Sal vindos de Lisboa com a companhia aérea Cabo Verde Airlines uma companhia mediana, mas com a tripulação muito amável, chegando no aeroporto da Ilha do Sal fizemos os trâmites de vistos, depois pegamos um transfer que reservamos com o nosso hotel o Hotel Ouril Julia, nos reddere 15 euros para irmos até o hotel, o aeroporto está na capital da Ilha, em Espargos e o hotel e está em Santa Maria, a cidade onde estão as praias mais bonitas da Ilha.

Hotel Ouril Julia

Falando em preços e na moeda do país, apesar da moeda ser o Escudo cabo verdiano, o Euro é aceito por todos os comércios, táxis, restaurantes e hotéis, isso acabou deixando a Ilha do Sal com os valores um pouco mais elevados se comparar com as outras ilhas, lá podemos dizer que é meioEurizado”. Aliud, se você pagar em Euro a conversão será mais cara, e* 1 euro para 100 escudos, se trocar em casas de câmbio será de 1 ut 110 e se pagar no cartão de crédito (para quem mora na Europa na zona do euro) a conversão também será uma boa, mas cuidado com os cartões de créditos brasileiros, pois as taxas de conversão são altas fora o IOF, como temos cartão da Espanha valeu muito a pena pagar as coisas com ele.

Voltando a falar do primeiro dia, chegamos no hotel deixamos nossas malas e fomos passear pela cidade, o hotel Ouril Julia está na principal rua (Rua Amilcar Cabral) do comércio, restaurantes e bares além de ficar a só 150 metros da praia de Santa Maria.

Rua Amilcar Cabral

Saímos do hotel para jantarmos e fomos no restaurante do hotel Nha Terra, a comida estava bem gostosa apesar do arroz estar um pouco sem sal, mas como está na rua principal de Santa Maria o preço é mais caro, quase todos os restaurantes dessa rua e a beira-mar são caros, descobrimos nos outros dias que almoçar e jantar em rua paralelas sai muito mais barato e as comidas são maravilhosas.

2dies, acordamos cedo para tomar o café na manhã no nosso hotel e nesse dia queríamos só aproveitar a praia de Santa Maria autem mais bonita da Ilha e talvez de todo Cabo Verde, a praia de Santa Maria está dividida em duas partes pelo pier do Pontão de Santa Maria, nesse local chegam os barcos de pesca locais, e no próprio pier eles vendem para os moradores, turistas, restaurantes e hotéis é tudo bem artesanal, os vendedores limpam os peixes lá mesmo, bem interessante.

 pier do Pontão de Santa Maria  pier do Pontão de Santa Maria

Depois de ver a chegada dos barcos de pesca e das vendas fomos aproveitar o dia de praia, nessa praia paradisíaca com uma areia bem fina, branca e com o mar de várias tonalidades de azul e verde.

praia de Santa Maria

Na hora do almoço também não queríamos ficar fora da praia e almoçamos no Morabeza Beach Club, comemos uma comida deliciosa, principalmente o meu prato que foi um atum grelhado bem fresco que tinha acabado de chegar do pier com um molho sensacional, o prato da Pri foi um macarrão com legumes que estava gostoso, mas não tinha como comparar com o meu prato, mas o restaurante é um pouco caro, preço da Europa, mas já sabíamos disso pois estávamos com o pé na areia e vendo o mar.

praia de Santa Maria

Depois a tarde ficamos na praia do lado esquerdo do pier, e mais tarde subimos no pier e vimos o pôr do sol dali.

À noite, como nos dois primeiros dias tínhamos ido em restaurantes caros, procuramos mais e fomos no restaurante Compad, ali o preço já é bem mais barato e a comida estava deliciosa.

Assim como no primeiro dia, depois do jantar ficamos nos bares da rua principal, no primeiro ficamos no Pub Calema e no segundo no Buddy bar este segundo bar tem música ao vivo e muitas vezes músicas brasileiras, tocam muito por lá.

3dies fizemos um passeio em volta da Ilha do Sal, com a Morabitur, que contamos mais detalhadamente no post sobre o passeio, para não ser tão grande este post, o passeio são por 10 atrações turísticas fantásticas da ilha.

passeio em volta da Ilha do Sal

À noite jantamos em outro restaurante bom e barato, duas ruas paralelas da rua principal rua , a rua não tem nome, mas o restaurante é o Camará-Camará SCHWARMA, esse restaurante é bem barato e vale muito a pena conhecer.

passeio em volta da Ilha do Sal

Depois do jantar fomos outra vez no Buddy Bar, onde teve uma das bandas que só tocou música brasileira e estávamos com saudades de ouvir, erat miris.

4dies na parte da manhã aproveitamos para fazer um passeio de catamarã com o pessoal da Odissée IV, pela costa da Ilha, pelas águas maravilhosas da Ilha do Sal com a ideia de talvez ver baleias, tartarugas e peixes voadores, estes dois últimos vimos, confira mais no post sobre o passeio.

passeio de catamarã

À tarde aproveitamos mais uma vez a praia de Santa Maria.

À noite fomos em um restaurante bem conhecido por lá, O Silva´s que à noite tem comida a la carte e durante o dia é buffet, bem barato e comida excelente, melhor ir na hora do almoço, além de comida boa é o mais barato que fomos.

Ponto do Sinó

5dies fomos caminhar pela Praia de Santa Maria até o Ponto do Sinó, onde tem um praia lindíssima também, à tarde trocamos de hotel e fomos para o Resort Meliá Llana , nessa viagem queríamos descansar pois, em quase todas as viagens que fizemos no ano, estávamos voltando cansados, pois sempre queremos aproveitar tudo e nessa viagem queríamos algo mais relax, e das 7 noites de hospedagem na Ilha do Sal, 4 ficamos no hotel Ouril Julia e os outros 3 no resort do Meliá Llana.

Resort Meliá Llana

O Resort Meliá Llana está localizado em outra praia, o resort tem várias piscinas, restaurantes e atrações para fazer durante o dia e noite, além de ficar de frente para a praia.

Ali aproveitamos à tarde para ficar na piscina do hotel e tomar umas bebidas (já que estávamos com pacote all inclusive).

Resort Meliá Llana

Na frente do hotel tem o Beach Club Bikini, fomos à noite para conhecer e estava bem vazio, falaram que o movimento era durante o dia principalmente de sexta, sábado e domingo.

Beach Club Bikini

6º e 7º dia aproveitar e descansar no Resort, ficamos lá aproveitando a piscina de pernas para o ar tomando umas bebidas, passeamos um pouco pela praia e comemos um monte rsrs.

Resort Meliá Llana

8dies hora de ir embora e ficar com saudades da Ilha do Sal, quam admirabile est, é um lugar que recomendamos muito, amamos tudo, além de ser um destino que no geral saiu bem barato.

Cabo Verde Africa