Regulamento Espanhol (DGT) para acampar e estacionar motorhome em vias públicas

Regulamento Espanhol (DGT) para acampar e estacionar motorhome em vias públicas

Setembro 16, 2021 0 Por Christian Gutierrez e Priscila Gutierrez

Antes de sair viajando de motorhome pela Espanha e Europa temos que saber muitas coisas, uma delas é o Regulamento Espanhol (DGT) para acampar e estacionar motorhome em vias públicas.

DGT é a sigla espanhola para Dirección General de Tráfico, é o orgão que regulamenta as leis de trânsito na Espanha, equivalente ao Detran no Brasil.

Como já falamos em outros posts, Espanha, Portugal, França, Alemanha e por toda Europa em geral, são países com muitos turistas que viajam com motorhome e, por causa da pandemia do COVID19 essa opção de viagem se tornou ainda mais popular.

No verão europeu que vai de julho a setembro é alta temporada para curtir o motorhome. O mundo do motorhome continua a crescer e situa-se entre os turistas uma alta demanda. Com uma ampla oferta que lhe permite adaptar as suas preocupações e as possibilidades econômicas para muitos bolsos, numa clara opção às ofertas típicas de hotéis e apartamentos.

No verão, e após os horríveis bloqueios e restrições à pandemia, as férias ou fim de semana dão asas à população, e o “Mundo da Autocaravana” ou motorhome é justamente um protagonista especial. Muitos debates nas redes sociais onde vamos lendo lugares para ir, vendo comentar de todos os tipos e variadas dicas, em muitas ocasiões, enganam o novo usuário acima de tudo. Cada um tem a sua experiência, nós ainda somos novatos em viagens com motorhome, fizemos 2 relativamente grandes, uma pelo interior da Catalunha e a outra foi um roteiro entre praia e montanhas e, por não sermos tão experientes sempre lemos muito e prestamos atenção nos detalhes que não podem ser deixados ao acaso, nem adquiridos de forma improvisada ou vítimas de desinformação interessada e tendenciosa.

Por quase mais de duas décadas, este veículo tem sido um importante meio de lazer e viagens, e o usuário e aqueles que veem essa forma de se locomover pelo mundo ainda não estão devidamente informados. A imprensa ligada ao camping a observou distraída, e há muitos artigos que não condizem com a descrição autêntica do mundo das caravanas.

Se me dirijo às preocupações dos novos usuários de motorhome e muitos amigos começaram a fazer várias perguntas depois que começamos a viajar assim, devo dizer que é conveniente conhecer um pouco de sua história para começar nesta emocionante modalidade turística. Um bom começo é saber as diferenças entre os modelos de motorhome e trailers (motorhome é um veiculo + uma casa, com tudo que tem na casa) um trailer é só a casa, tem que ter um carro para puxar. Também é bom saber sobre os diferentes modelos de motorhome. Neste link tem muito sobre o que já escrevemos sobre motorhome.

Em princípio, e até agora, a mãe desses veículos está entre aspas, ou seja; O trailer!. Não serve para generalizar seu nome a nenhum outro veículo que pertença à sua evolução. Diz-se ‘no mundo dos motorhome’ e, para ser exato, diria ‘o mundo do Camping’, se nos referirmos a ele no plural.

Da época dos Beatles ao movimento hippie, ao turismo de moda

Este primitivo “trailer doméstico”, ou Caravana, preso ao carro é rebocado por ele, foi anunciado no início dos anos 1960, a época dos Beatles e do movimento juvenil “Make Love Not War”. A geração hippie quebrou esquemas em todo o mundo. Esse movimento social inovou desde o visual nas roupas, passando pela música para viver sobre rodas.

Hoje é um sonho de privilegiados. É turismo de moda. Muitos se apaixonam dessa forma para curtir a estrada, ver a lua ou acordar cedo vendo o sol nascer, tendo uma janela diferente a cada dia. Tome café no campo, almoce na praia e jante na cidade. Uma vida mais simplista e maravilhosa para muitos, nós estamos dentro desse “muitos”.

Aquele engate de reboque, o veículo articulado, junto com a van decorada com atraentes margaridas multicoloridas, estava na moda e marcou uma época. No início, foi atribuído a esses jovens liberais, mas demorou pouco para entrar no mercado turístico e encontrar um mercado de viagens mais amplo. É por isso que começaram a proliferar os “campings”, que já eram conhecidos com as tendas, à imagem e semelhança militar da época. Essas terras adaptadas a estacionamentos e pernoites pareciam cogumelos. A grande maioria era administrada, e continua, por empresas privadas.

São justamente muitas dessas instalações que, erroneamente, acreditam que a Caravana “é obrigada” a utilizar seus negócios. E não é bem assim, a motorhome, e em geral o mundo dos acampamentos, pode escolher entre acampar ou pernoitar em vias públicas, dependendo do interesse do usuário. Da mesma forma, muitos cidadãos com baixa escolaridade relutam em conviver com esses carros, por acreditar que se trata de um modismo passageiro ou de um turismo de pouco interesse público, notando certa rejeição por desconhecimento, vimos muitas histórias que está acontecendo essa rejeição. No entanto, é um apoio comercial interessante para o próprio setor, em princípio, aldeias vazias e turismo em geral. Contribui para a economia das cidades e revitaliza o interesse das populações esquecidas. Esses viajantes visitam empresas, restaurantes, bares, oficinas, lojas, postos de gasolina e shopping centers em qualquer lugar de nossas cidades. Portanto, não é necessário apenas eliminar os agrupamentos municipais de alguns municípios que proíbem o acolhimento do motorhome, pois ao contrário seria mais eficaz e proporcionaria benefícios ao interesse de todos, promovendo a atração deste turismo de categoria, como fazem em vários países europeus de interesse geral, muitos municípios já fazem espaços para acomodar os motorhomes e trailers.

O trailer, motorhome e van adaptados para ser uma casa são veículos que as leis da DGT gerencia

O trailer é mais um veículo que tem que cumprir com as regras de trânsito. É permitido estacionar e dormir nele em qualquer lugar (que não tenha uma sinalização informando que é proibido), mas não fazer camping. Ou seja, retirar cadeiras, mesas, toldos, etc. Da mesma forma, é obrigado a permanecer enganchado no veículo rebocador. Assim é a lei de trânsito da DGT. Permite pernoitar e viver no seu interior, desde que o veículo esteja estacionado em local adequado.

Continuando com o andamento do trailer, posteriormente foi planejada a incorporação de um motor e surgiu o Motorhome, que nada mais é do que um caminhão ou trailer autônomo com tração própria, como comentamos acima. Ambos, juntamente com os “camperizados” (vans adaptadas para ser um motorhome), pertencem à trilogia das viagens de casa com rodas na estrada. Em relação ao Trailer, o Motorhome tem vantagens, mas algumas desvantagens. Em primeiro lugar, o preço de um e do outro é bastante impressionante. O trailer é muito mais barato, e também permite que você se desencaixe do veículo, faça preparativos e visite os arredores apenas com o carro. Por sua vez, o Motorhome é mais fácil de manobrar, especialmente nas manobras no estacionamento. Caso contrário, é só uma questão de adaptação.

Trailer, Motorhome e Vans. Todos eles devem ser aprovados, cumprir as exigências fiscais e respeitar a convivência com outros usuários. O Trailer com peso inferior a 750 quilos é considerada uma carreta pequena, não sendo necessária mais do que a Ficha Técnica da sua primeira inspeção, enquanto as de maior peso são obrigadas a outras condições técnicas e seguros independentes. O Motorhome e as Vans devem cumprir todas as obrigações estabelecidas pela regulamentação em vigor, igual a um veículo da sua categoria.

Deve ficar claro que vivenciar emoções com o “Mundo Motorhome” depende dos prazeres escolhidos por cada pessoa. É claro que, como em todos os hobbies, a caravana deve ter algumas qualidades inatas, enquanto outras habilidades são desenvolvidas. O bom “Caravaneiro” ama a vida ao ar livre, a independência, a liberdade e o respeito pela natureza.

Muitos são os que descobrem este mundo restaurador do sistema nervoso e do equilíbrio mental, descobrem paisagens e respiram ar puro. O verdadeiro amante de acampar com a casa a reboque aprecia “o percurso, seja qual for o destino”, tem de se aproveitar a estrada, assim como a meta. Boa Viagem e Boas Férias !!